Sonetista mais famoso da atualidade participa de Antologia de contos

O contista e sonetista Eduardo Maciel participou do lançamento da Antologia “Era Vampire”, com o conto “Maximiliano da Sicília”, onde faz uma analogia muito precisa e sutil sobre o momento pandêmico que vivemos nestes 3 anos de assolamento do corona vírus pelo mundo e as mortes gerais impingidas como covid, muitas vezes sem o serem de fato. Organizado por Rafael Danesin e publicado sob o selo da Encontros Editorial, a antologia apresenta contos vampirescos das mais diversas cepas.

“O olhar de Max não conseguia disfarçar seu intuito. Havia chegado a minha hora. Logo ali, num dos leitos no Pacaembu, eu sendo mais um em sua longa lista de vítimas. Ao me tocar, fui tomado por um arrepio.”

O conto apresenta Max, um sanguinário vampiro que vê na pandemia uma oportunidade incrível para sair da obscuridade, fugir dos bancos de sangue e se fartar diretamente nos corpos de pessoas contaminadas com o corona vírus, em seus leitos de quase morte. Sem pena, sem freio e sem antagonista capaz de pará-lo, o vampiro não precisa de licença para se saciar. Sem consciência que pese, ele devasta a cidade de São Paulo com a morte travestida de covid.

Qualquer semelhança com que acontece com muitos atestados de óbitos no Brasil, seriam apenas mera coincidência?

Fato é que, nesta antologia, temos o prazer de nos deleitar com mais um conto bem escrito do sonetista mais talentoso da atualidade.

A obra pode ser adquirida através das mídias @eduardomacielartes

www.eduardomacielartes.com.br

Sobre Eduardo:

Eduardo Maciel é gestor cultural e um artista plural. Cantor, compositor, artista circense com malabares de fita, fotógrafo, diretor de fotografia, fiscal de set de filmagem audiovisual (locações externas), escritor contista, cronista e poeta sonetista. Autor dos livros “SonetATO”, “SonetIMAGEM”, “SonetILUSTRA” (livro que foi vencedor do Prêmio Troféu Literatura 2020 como melhor livro de poesia do Brasil e o Prêmio FeLiNa – Festival do Livro Nacional – como melhor livro do ano de 2020). O quarto livro, “SonetERROR”, primeiro e único livro de sonetos de terror de que se tem notícia na história, ganhou o Selo Destaque no IV Prêmio ABERST de literatura 2021. Curador e fotógrafo de diversas exposições de fotografias no Brasil e no exterior. Diretor do curta-metragem documental de artes visuais “SonetILUSTRA – Transmutação”. Participante de várias antologias de contos e de coletâneas poéticas. Membro da Ala Cheyenne do Cacique de Ramos. Diretor musical, compositor e Intérprete de samba-enredo da GRESV Pau no Burro. Participante do Catálogo de Escritores em Língua Portuguesa no Salão do Livro de Portugal 2021 e contista integrante da Antologia bilíngue de escritores brasileiros lançada em New York em 2021. Integrante da ALAL (Academia de Letras da América Latina), da AILB (Academia Internacional de Literatura Brasileira, registro 0239), da AIL (Academia Independente de Letras, registro 183) e da AILAP (Academia Internacional de Literatura e Artes Poetas Além do Tempo). Também colunista das revistas Kuruma’tá e The Wolf Bard. Além disso, Eduardo Maciel é dramaturgo e roteirista de teatro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.