Sertanejo revela mediunidade, “Acordei com meu colchão subindo”

Guiherme Di Melo participou do Canal da Lisa Gomes e relembrou momentos marcantes do começo da carreira, inclusive de quando morou no camarim de uma casa de shows em São Paulo.

O sertanejo lembra ‘com detalhes’ tudo que acontecia no local, “Eu via até assombração nesse lugar, era um espaço muito grande e aonde eu morava tinha uma janelinha e era naquele vácuo escuro e muitas vezes colocava a cabeça lá”, diz. 

O dono do hit ‘Resto de Perfume’ recorda um episódio assombroso, “Uma vez acordei com meu colchão subindo, quando vi tava pro alto e entrou um gato preto pela janelinha, parou, olhou e foi pra debaixo, quando me dei conta no que estava acontecendo, fui gritar e minha voz não saía, e quando consegui virar a cabeça o gato não estava mais ali”, lembra.

Guilherme Di Melo sempre teve a mediunidade aflorada, “É que eu não me interessei mais e parei de ver, mas eu queria ter a mediunidade pra ver as coisas boas”, brinca.

Assista a entrevista completa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.